A história dos anéis de noivado

by

Stella Diamonds

2 de junho de 2022

Segundo a tradição, os anéis de noivado simbolizam um pedido de casamento, ou ainda, a união entre as duas pessoas. Mas durante toda a sua história, algumas nuances do ato adaptaram-se, outras desaparecem, e algumas outras ainda surgiram, confira o que manteve-se e o que mudou no decorrer dos tempos:

 

No Egito Antigo

Os egípcios torciam as plantas em pequenos círculos para usar ao redor do dedo. Para aqueles que eram ricos, marfim ou couro seriam usados ​​no lugar. Colocado no quarto dedo da mão esquerda, o anel foi considerado ligado ao coração pela vena amoris, ou veia do amor.

 

Roma antiga

As mulheres romanas, muito preocupadas com  a imagem, recebiam dois anéis no dia do casamento – um de ouro que seria usado em público para mostrar seu status e um de ferro para uso diário dentro de casa. As alianças de casamento simbolizavam a propriedade de um homem sobre sua esposa, bem como o amor eterno.

 

Idade Média

Aqui temos provavelmente a história mais conhecida. Em 1477, em Viena, o arquiduque Maximiliano da Áustria deu a Maria da Borgonha um anel no dia do noivado do casal. Outros nobres da corte real foram influenciados com a ideia e, à medida que os ricos viajavam, a tradição dos anéis de noivado com um diamante cravado no centro rapidamente ia se espalhando pela Europa.

 

Iluminismo

Durante o período do Iluminismo, os anéis também foram usados para simbolizar o amor. Era a época dos anéis Gimmal, peças com dois ou três aros que, quando usados ​​juntos, criam um anel completo. Geralmente eles têm um desenho de mão entrelaçada, mostrando a união de duas pessoas.

Os anéis de poesia eram populares entre os séculos 15 e 17 na Inglaterra – feitos de ouro com uma pequena inscrição na face interna, geralmente das histórias de namoro. Quando o anel era usado, a mensagem ficava oculta, fazendo com que os usuários se sentissem como se estivessem guardando um segredo e aumentando o romantismo da peça.

 

Era Vitoriana

A descoberta das minas de diamantes, aliada à revolução industrial, criou um ambiente perfeito para a produção de joias.

Talvez por causa da cultura do casamento na Era Vitoriana, com dotes como uma maneira popular de garantir um noivado, as alianças de noivado simples eram a maneira mais comum de exibir um noivado.

 

Século XX

Nos EUA, a popularidade dos anéis de noivado de diamante diminuiu após a Primeira Guerra Mundial e, com a Grande Depressão, eles se tornaram menos relevantes para a população em geral. Os preços dos diamantes caíram, e eles não eram populares entre a geração mais jovem de adultos.

Em 1939, a empresa de mineração de diamantes De Beers iniciou uma campanha publicitária dizendo que ‘um diamante é para sempre’, um slogan de campanha que ainda é famoso até hoje. A campanha funcionou e, no início da década de 1940, os anéis de noivado lideravam as linhas de joias ao redor do mundo.

 

Século XXI

Desde a virada do século, a cultura do noivado só cresceu. A tendência é baseada na valorização da tradição e pela busca de algo significativo que simbolize o relacionamento.

 

Se você está procurando inspiração para um anel de noivado e alianças de casamento, acesse o nosso site e conheça todas as nossas coleções: https://stelladiamonds.com.br